quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Poema do filme:Um amor para recordar

O amor é paciente
e benigno,
não arde em ciumes...
O amor não se ufana,
não se ensoberbece;
O amor não é rude,
nem egoísta,
não se desespera...
Não se recente
do mal...
O amor não se alegra
com a injustiça,
Mas se regozija com a verdade...
Esta sempre pronto para
perdoar,crer e suportar
o que vier...
O amor é como o vento
não posso ver mas
posso sentir...

6 comentários:

vinienadia disse...

LINDOOOOOOOOO ESSE POEMA! MEU DEUS.

Aytiara Girl's disse...

Lindo o poema...
Parabens pelo blog...
;)

naya keats disse...

procuro este poema a anos!!muito lindo
parabens pelo blog
http://poesiasavulsaskeats.blogspot.com/
entra no meu

Léo Bernardes disse...

eu amo esse filme sempre procurei esse poema

Rose disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rose disse...

Não é poema, é a palavra de Deus, se encontra em 1º Corintios capitulo 13 versículos 4 a 8